O que é fome emocional

O que é fome emocional e como você pode controlá-la?

Muitas pessoas sofrem com alguns distúrbios emocionais que prejudicam diversos aspectos em suas vidas, os quais contribuem para o desejo de comer toda hora e o surgimento da fome compulsiva, fator de risco para obesidade e problemas de saúde. Você já ouviu falar sobre fome emocional?

O estresse é uma das principais causas da fome emocional, uma forma impulsiva de comer que pode esconder um problema de procrastinação ou controle emocional ineficiente.

Embora a ansiedade para comer possa ser um evento específico em muitos de nós, se ocorrer com muita frequência, pode se tornar um sério problema de saúde, tanto físico quanto mental. Identificar as emoções reais e a fonte de estresse é o primeiro passo para combater a fome emocional antes que ela se transforme em um verdadeiro vício.

Por isso, o objetivo neste artigo é explicar melhor o que é fome emocional e como você pode controlá-la!

Aproveite e leia também: Como dormir melhor a noite?

O que é fome emocional e suas consequências?

Esse desejo de comer, geralmente alimentos não saudáveis, pode ser causado por alterações hormonais do mês ou por algum evento isolado que o tenha afetado de alguma forma.

Porém, se essa situação durar por muito tempo, você se encontrará diante de um problema real de fome emocional que terá consequências indesejáveis ​​como ganho de peso, risco de diabetes tipo 2, obesidade … isso só em termos de efeitos físicos. Psicologicamente, acrescentaria mais estresse, baixa autoestima, incapacidade de lidar com as emoções e até depressão.

Uma das alternativas é realizar alguma atividade que o ajude a liberar essas, ou seja, ter algum hobbie e falar com um psicólogo.

O que acontece no corpo para desencadear a fome emocional?

Quando há fome emocional, o cortisol (o hormônio do estresse) e a serotonina (o hormônio da felicidade) são alterados. A produção de cortisol dispararia conforme os níveis de serotonina despencam. Isso é o que faz você atacar a geladeira ou a despensa como se não houvesse amanhã.

O cortisol não é ativado apenas quando há um perigo que precisa de uma resposta de luta ou fuga, também é o hormônio responsável por regular o metabolismo dos carboidratos, proteínas e gorduras. Logo, quando há níveis elevados de cortisol, o corpo irá para pedir “guloseimas” não saudáveis, como açúcar, gordura e alimentos salgados.

Quando você come um alimento de que gosta muito ou de que realmente anseia, libera-se dopamina, um neurotransmissor que fornece uma dose de energia e bem-estar que o fará se sentir melhor. Todas essas reações bioquímicas são um alívio momentâneo, mas podem não fazer com que você veja o que está por trás desse desejo.

O tédio e o estresse são os principais fatores que desencadeiam a fome emocional, a desculpa perfeita para procrastinar, algo que fará você se sentir bem, um conforto emocional mesmo por pouco tempo, e que o manterá ocupado sem pensar em outras coisas que talvez você deva observar de frente.

Às vezes, você pode estar ciente das circunstâncias que estão levando você a ter essa fome emocional, especialmente em ocasiões específicas, como sua síndrome pré-menstrual ou se brigou com seu parceiro ou um amigo, por exemplo. Mas outras vezes pode não perceber a princípio, você apenas se sente cansado, desanimado e triste e não se pergunta por quê.

Essa falta de escuta interior vai levá-lo a esse impulso alimentar doentio e o pior de tudo é que mais tarde terá de lidar com outros tipos de sentimentos, como culpa, arrependimento e vergonha. Você sabe do que estou falando, certo? Acontece com muitos de nós.

Como superar com sucesso a fome emocional?

Não é fácil, mas antes de tudo é preciso ouvir a si mesmo, fazer um exercício de introspecção para identificar a causa desses impulsos. Você provavelmente está adiando a tomada de decisões, procrastinando responsabilidades, não sendo assertivo em determinados momentos … descubra o que o está incomodando para poder remediar.

Lembre-se de que a comida serve para nutrir você, não para confortá-lo. Se precisa de um ombro para chorar, alguém para ouvi-lo, para desabafar, aconselhar, ajudar … procure essa figura em seu ambiente, seus entes queridos, amigos e familiares pode ser aquela mão que te ajuda a superar esse buraco emocional sem ter que comer demais. Ajuda profissional também é essencial.

Atividades físicas não são apenas para beleza do corpo, mas para mente. Pratique exercícios suaves para diminuir seus níveis de estresse, ioga e meditação são práticas altamente recomendadas que o ajudarão a encontrar equilíbrio e paz de espírito.

Inclusive, você pode iniciar algumas atividades em casa, utilizando um colchonete que pode ser comprado em alguma loja virtual. Use o cupom de desconto Lojas Americanas para aproveitar as ofertas.

Use a comida como sua aliada e não como um conforto momentâneo que vai se voltar contra você. Alimentos ricos em triptofano, como banana, ovos, frango, queijo ou abacate, irão ajudá-lo a levantar seu ânimo sem que se arrependa mais tarde.

É muito importante que você identifique a emoção que o faz sentir vontade de comer o tempo todo e como deve lidar com ela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *