Cutilagem russa - O que é?

Cutilagem russa – Do que se trata? Como funciona?

Todas as mulheres que são clientes assíduas dos salões de beleza sabem muito bem o processo completo do serviço de uma manicure, um verdadeiro ritual que envolve diversas etapas.

Já antes da chegada existe a esterilização do material e as medidas de higiene que devem ser tomadas para preservar a saúde tanto da cliente quanto da profissional responsável. Após a chegada da cliente, o procedimento mais comum é colocar os dedos dela em uma solução com água morna e um produto para o “amolecimento” das cutículas, para então fazer a limpeza com um alicate. 

Este procedimento costuma ser muito abrasivo e pode causar leves ou, em alguns casos, sérios problemas na pele e nas mãos e pés de um cliente. A cutícula é uma barreira natural que impede a entrada de organismos ou elementos nocivos ao nosso corpo. Caso retirada, perde-se essa barreira.

Como as mãos são consideradas uma das partes mais “sujas” do corpo, sem essa proteção elas tornam-se as portas de entrada de bactérias e fungos.

Por causa disso, muitas pessoas até evitam fazer este procedimento com uma manicure, evitando o risco de eliminar a proteção.

Porém, uma nova técnica, a cutilagem russa, surgiu do outro lado do planeta e muda a experiência do trabalho de manicure e pedicure. Não conhece ainda? Vou explicar com mais detalhes esse assunto.

O que é a cutilagem russa?

Trata-se de um método muito menos hostil e invasivo para retirada da cutícula rente à unha, evitando que fique uma brecha para a entrada dos temidos micro-organismos que podem afetar a nossa saúde.

Na cutilagem russa não existe a necessidade de os dedos serem colocados em água morna. Com uma tesoura e uma broca de unhas é retirada apenas a pele que está solta, ou seja, aquela que fica em excesso nas mãos ou nos pés. Trata-se de um procedimento, podemos dizer que até uma evolução neste tipo de serviço, muito mais saudável para os clientes.

Quais são suas vantagens da cutilagem russa?

Sabe aquela sensação de que arrancaram um bife seu? Pois é, com a cutilagem russa isso não existe e essa é uma de suas principais vantagens. A eficácia do processo com da broca com lixa para unhas é que evita que cortes sejam feitos, tornando ainda mais benéfico para pacientes oncológicos ou diabéticos.

Outra grande vantagem da cutilagem russa é de que se for realizada a seco a limpeza da cutícula, ela se preservará por mais tempo, ampliando também a proteção do esmalte em gel, com mais brilho e vigor.

Geralmente, um tratamento neste método costuma manter a aparência de unha impecável por até vinte dias.

Como surgiu essa técnica?

O método da cutilagem russa ganhou força no Brasil com a inauguração de um salão de manicures em Brasília sob o comando de Anastasia Kozhukhovskaya e Elina Zhabrailova, duas amigas russas que nunca se adaptaram ao modelo tradicional usado por aqui.

Para abrir o salão, elas aplicaram um curso com duração de um mês para suas manicures, que além da cuticulagem russa, foi ensinado também outros cuidados como esterilização da broca.

O valor aproximado das unhas em gel para as mãos gira em torno de R$ 150 e o pé fica em torno de R$ 180, sendo que o processo dura mais ou menos duas horas para ser concluído.

A cutilagem russa é apontada por especialistas na área como uma nova modalidade que vai alterar profunda e permanentemente o método de trabalho das manicures de todo o Brasil. Será que a moda vai pegar?

O universo de beleza e estética está em constante evolução e não é de se surpreender com uma mudança na forma que as pessoas fazem as unhas, já que é uma necessidade tão constante na população.

Você já conversou com alguém ou mesmo já teve uma experiência com a cutilagem russa? Conte para nós e deixe que outras pessoas saibam da sua experiência!

Veja também:

O que é lockdown?

O que é moda vegana?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *